COE - Centro de Ortopedia Especializada © 2018

Criado por Plena Estratégias Criativas

Diretor Técnico: Dr. Thiago Caixeta - CRM-GO 13291 / RQE 8070 - Médico Ortopedista e Traumatologista.


 

Dia Mundial de Combate à Osteoporose

October 23, 2018

No dia 20 de outubro foi comemorado o Dia Mundial de Combate à Osteoporose, mas as ações de prevenção se estenderão durante toda a semana de conscientização sobre a doença metabólica do tecido ósseo. No Brasil, 10 milhões de pessoas já sofrem com a doença e, segundo estudo divulgado pela Fundação Internacional de Osteoporose (IOF, sigla em inglês), até 2050 as fraturas osteoporóticas devem aumentar em 32%.

 

Por que os números aumentam?

Nos últimos anos tem ocorrido aumento de registros da doença no Brasil e no mundo, fato que se dá pelo aumento da expectativa de vida da população. As pessoas estão vivendo mais no mundo todo, ou seja, nossa pirâmide de faixa etária mudou seu padrão, ela se alargou. Temos mais pacientes idosos do que tinha há 20 anos e até 2050 estima-se aumento de 32% nos casos de osteoporose, além de fraturas de fêmur com incidência bem maior.

 

Doença atinge mais mulheres

Hoje em dia uma em cada três das mulheres acima de 65 anos tem osteoporose, principalmente as mulheres brancas, e quando a idade é acima dos 75, mais de 60% vão ter osteoporose. No caso das mulheres, o ginecologista é o primeiro especialista a suspeitar da doença. A osteoporose atinge mais as mulheres por uma simples razão: quando chegam à menopausa há uma alteração hormonal com a queda do estrógeno e essa queda faz aumentar a quantidade de osteoclasto, célula responsável pela reabsorção óssea, então ela vai perdendo mais osso após a menopausa.

 

Como prevenir?

As principais formas de prevenção da doença para a população de forma geral é ter uma alimentação equilibrada e rica em cálcio, principalmente ingerindo leite e derivados de leite na infância e início da vida adulta. Além disso, é indicado tomar sol para sintetizar a vitamina D, daí a importância de as crianças brincarem ao ar livre. E em qualquer idade, é importante praticar atividade física regularmente.

 

 

Quais ossos podem sofrer fraturas da doença?

As fraturas osteoporóticas são fratura de punho, fratura de úmero proximal, fratura de costela, fratura vertebral e fratura de fêmur. Quando temos paciente idoso com alguma dessas fraturas deve-se obrigatoriamente investigar osteoporose.

 

Quem mais está em risco?

Pessoas brancas, com histórico de doença osteoporótica na família, que fazem uso de corticoide ou outras medicações que inibem a produção de osteoclastos ou osteoblastos e que fazem uso corriqueiro de álcool ou tabagismo são alguns casos que pode se suspeitar. Normalmente, a doença é diagnosticada após uma fratura, mas deve ser diagnosticada mais no início, principalmente com o acompanhamento de alguns médicos.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Hérnia de disco começa com dores nas costas

June 22, 2018

1/3
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo