COE - Centro de Ortopedia Especializada © 2018

Criado por Plena Estratégias Criativas

Diretor Técnico: Dr. Thiago Caixeta - CRM-GO 13291 / RQE 8070 - Médico Ortopedista e Traumatologista.


 

Dor lombar diminui qualidade de vida de idosos

July 12, 2019

Você já sentiu dor nas costas, na parte mais baixa da coluna? Você não está sozinho. A dor na lombar é a segunda maior causa de visita aos médicos e estima-se que 84% das pessoas terão essa dor em algum momento da vida, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). 12% da população mundial já sofre com ela e esses números se tornam ainda mais alarmantes na população idosa, com números margeando os 33%.

 

Considerada por alguns estudiosos como uma epidemia, a dor lombar acarreta prejuízos socioeconômicos importantes e é responsável por uma significativa queda da qualidade de vida. Mesmo assim, menos de 60% das pessoas que sofrem com essa dor procuram investigar as causas e buscar tratamento médico.

Principais fatores que aumentam os riscos

De maneira geral, o sedentarismo, os vícios posturais, o sobrepeso, o tabagismo e o estresse e a ansiedade aparecem como principais causas desse incômodo. Quando falamos da população idosa, soma-se o processo natural de envelhecimento do corpo que afeta a coluna como um todo.

 

Dentre esses problemas podemos citar:

 

·       Bicos de papagaio (artrose progressiva);

·       Enfraquecimento muscular;

·       Perda do equilíbrio fisiológico;

·       Osteoporose que causa fraturas por insuficiência vertebral;

·       Dificuldade para a marcha e dor em membros inferiores devido ao “fechamento” do canal vertebral gerado pela osteoartrose;

·       Tumores que acometem a coluna nesta faixa etária, em sua maioria metastáticos.

 

Sintomas e diagnóstico

A dor localizada na região lombar que, em muitos casos, irradia para as pernas (ciatalgia) é o principal sintoma que leva os idosos ao consultório. Como o tratamento com analgésicos mais potentes é difícil nesta faixa etária, pois podem gerar efeitos colaterais, a dor é extremamente limitante. O diagnóstico passa por uma criteriosa avaliação clínica e investigação complementar com exames laboratoriais, densitometria óssea - para o rastreamento e tratamento da osteoporose -, além dos exames de imagem, que vão das radiografias à ressonância nuclear magnética.

Opções de tratamento da dor lombar

Sempre optamos por tratar a condição com medicação analgésica, uso de coletes (órteses) em casos específicos, medidas de reabilitação (fisioterapia, acupuntura, hidroterapia ou hidroginástica) e, em diversos casos, fortalecimento muscular em academias adequadas para atender a esse grupo de pessoas. Em situações mais difíceis temos diversas técnicas de bloqueios (injeções), muitas vezes realizamos realizadas em ambiente hospitalar e com liberação imediata do paciente para casa, apresentando excelentes resultados.

 

Porém, doenças como a estenose severa de canal vertebral (estreitamento do canal), fraturas instáveis da coluna e doenças tumorais requerem cirurgia. Entretanto, várias técnicas podem ser aplicadas, desde percutâneas como a cifoplastia (injeção de cimento intravertebral pelo método de balão), até descompressões amplas com necessidade de instrumentação e artrodese.

 

Cada caso deve ser analisado pelo médico ortopedista, mas o objetivo final é sempre trazer qualidade de vida aos idosos, para que possam desfrutar momentos prazerosos ao lado da família e de amigos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Hérnia de disco começa com dores nas costas

June 22, 2018

1/3
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo