COE - Centro de Ortopedia Especializada © 2018

Criado por Plena Estratégias Criativas

Diretor Técnico: Dr. Thiago Caixeta - CRM-GO 13291 / RQE 8070 - Médico Ortopedista e Traumatologista.


 

Síndrome do Túnel do Carpo: dor no punho

É muito comum ouvirmos as pessoas falarem em Lesão do Esforço Repetitivo, já que cerca de 3,5 milhões de pessoas no Brasil sofrem com essa dor, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas o que a maioria das pessoas não sabe é que, na verdade, a dor mais comum que acomete o punho é a Síndrome do Túnel do Carpo, uma doença que, muitas vezes, é considerada um dos tipos possíveis de L.E.R.

 

O que é a Síndrome do Túnel do Carpo?

É uma neuropatia, ou seja, uma doença do sistema nervoso, provocada pela compressão do nervo mediano no carpo, estrutura que está localizada entre a mãe e o antebraço. A doença geralmente está associada a algumas condições como as tendinites ou tenossinovites, a causas traumáticas, como quedas e fraturas e também às doenças reumáticas que, devido as inflamações nos tendões, fazem com que o nervo mediano fique comprimido. Mulheres grávidas também podem desenvolver a síndrome.

 

Quais os sintomas?

Os sinais que merecem atenção para o túnel do carpo são as dores e dormências noturnas. Se o paciente sente muita dormência, formigamento durante a madrugada e isso faz com que ela desperte várias vezes durante o sono pode ser um sinal de piora do quadro clínico. Outro fator que merece a atenção é a atrofia da região tenar da mão, onde ficam os músculos da base do polegar. Se esse nervo fica apertado dentro do túnel do carpo pode também ocorrer atrofia dessa musculatura e essa condição é um sinal de gravidade.

 

Como diagnosticar e tratar?

O diagnóstico geralmente é clínico e feito a partir das queixas do paciente e de exames físicos durante a consulta médica. Após a avaliação clínica do paciente em consultório, pode ser solicitado o exame de eletroneuromiografia, que vai quantificar e localização a compressão de possíveis nervos nos membros superiores.

 

O tratamento depende do grau da doença. Em casos mais leves, o recomendado é imobilização noturna e o uso de medicamentos próprios para o tratamento da síndrome. Em pacientes com estágios mais avançados, a indicação é cirúrgica para descomprimir o nervo mediano, diminuir a dor e recuperar os movimentos.

 

O mais importante é buscar atendimento de um ortopedista especializado assim que as dores começarem a incomodar para garantir tratamento adequado.  

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Hérnia de disco começa com dores nas costas

June 22, 2018

1/3
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo